+Viajando nas brumas Hoje vim de São Paulo para São José dos Campos de manhã pela Via Dutra. Dia de neblina grossa, vim navegando por instrumentos. Fico impressionado com a quantidade de motoristas que diante de uma situação de visibilidade tão limitada não se dignam a tomar a mais simples das providências que é acender os faróis. Os faróis não são para ver, são mais para serem vistos. Por vezes a luz do sol se difundia pela neblina, fazendo o carro mergulhar na luz difusa. Bonito e perigoso. Perigoso também é o fato de que pedestres atravessam a rodovia. Os vi em dois pontos, em Guarulhos e Arujá. Se isso é extremamente perigoso em dia claro, com neblina é quase suicídio. NovaDutra, está na hora de construir mais passarelas!