+Gilson Peranzetta e Mauro Senise (SESC Paulista) Na última segunda feira cabulei hora e meia de trabalho e enfrentei vinte e oito quilômetros (escritos por extenso assim mesmo, porque extensos eles são) de trânsito paulistano para chegar a tempo de pegar um ingresso para o Instrumental SESC Brasil, que rola (quase) toda segunda feira no SESC Paulista às 18:30. No palco Gilson Peranzetta, piano e Mauro Senise, sax e flauta. A dupla arrasou. Algumas composições de Gilson homenageiam outros músicos e em cada uma ele faz referências ao homenageado. Gostei muito de Luiz, essa é para você, dedicada, claro, a Luiz Eça, ao mesmo tempo delicada e virtuosística. Mauro Senise também estava com a mcacaca, estraçalhando em glissandi de flauta em O Sabiá e o Beija Flor. Uma dupla que se entrosa muito bem e que toca com prazer e transmite esse prazer para quem ouve. Artistas, enfim. Uma coisa que noto sempre que ouço boa música instrumental brasileira é que parece que Hermeto Paschoal paira onipresente em cada concerto. Hermeto está para a música instrumental como João Gilberto para a cantada. Que bom ter referências assim. Só é uma pena que as apresentações do Instrumental SESC Brasil são nesse horário estragado de 18:30, tendo que chegar uma hora antes para conseguir ingresso. Só cabulando o trabalho e enfrentando os dragões e moinhos que infestam as avenidas paulistanas para chegar a tempo. Por outro lado os concertos são televisionados pela Rede SESC-SENAC de Televisão em diversos horários ao longo da semana. Mas ao vivo é bem melhor! Para quem não sabe, o SESC Paulista fica na Avenida Paulista (oh!), 119, vizinho do Itaú Cultural. É porisso que esse bairro do distrito de Vila Mariana se chama Paraíso: Itaú Cultural, SESC Paulista e SESC Vila Mariana (Templo da musa Terpsicore) ficam lá, e o Centro Cultural São Paulo não é muito longe. E é lá que eu moro!