+Curiosidades telefônicas Tenho um amigo na Alemanha (qualquer outro país distante serve) com quem quero falar cinco minutos por dia. Cenário um: uso o telefone convencional e ao fim do mês me chega uma conta beirando ou ultrapassando mil reais. Cenário dois: ambos assinamos um serviço de Internet em banda larga e usamos algum sistema de telefonia sobre IP. Conversamos por muito mais que os cinco minutos e isso nos custa não mais do que a assinatura do serviço, da ordem de no máximo cento-e-poucos reais por mês. O que torna isto mais intrigante é que nos dois casos a comunicação internacional é feita exatamente pela mesna infra-estrutura! Meu telefone celular (cujos dias estão contados, veja mensagem da semana passada) é de São José dos Campos, mas passo metade do meu tempo em São Paulo, no modo Roaming. Nesse caso, quando ligo para outro número em São Paulo pago somente uma ligação local, mas se alguém em São Paulo ligar para mim, pagará uma ligação interurbana e eu pagarei pelo Roaming. Resumindo, o preço da ligação depende de quem a inicia e é escandalosamente assimétrico. A necessidade de se escolher um código de operadora para realizar interurbanos a partir de celulares impede de usar um número recebido pelo identificador de chamadas para fazer a chamada de retorno. É preciso editar o número antes para inserir o código da operadora. Se fosse adotado um sistema semelhante ao americano em que a gente escolhe uma operadora para o mês inteiro esse problema não existiria e poderíamos responder às chamadas não atendidas diretamente para o número registrado pelo identificador de chamadas. A política de escolher a operadora a cada vez que se disca para um número remoto produz alguns absurdos de tarifação. Eu recebi uma conta da Embratel de R$1,27. Meu sócio recebeu uma de um centavo! Na melhor das hipóteses custa perto de setenta centavos processar uma cobrança bancária.
Quando G.Bell foi demonstrar o telefone para a Rainha Victoria, ele ligou e ouviu do outro lado "Sua Majestade não pode atender no momento, por favor, deixe sua mensagem após o sinal. bip!"