+Na Praça Clóvis minha carteira foi batida... Nem foi na Praça Clóvis, nem era minha carteira, foi na Rua Eliseu Guilherme no Paraíso (?) e o que bateram foi meu telefone celular. Agora estou há mais de duas horas tentando ligar para o atendimento da Claro, para bloqueá-lo, mas parece que ele está às escuras. Que saco!