+3% de vantagem Li por aí que a USP vai dar uma vantagem de 3% dos pontos da fase eliminatória do vestibular para alunos vindos do ensino público. Ora, 3% é mais do que a diferença entre a vida e a morte em cursos altamente competitivos como medicina. Quando é que vamos parar de tapar o sol com peneira e tratar o real problema, a má qualidade do ensino público, que era excelente em outros tempos e não são quotas ou vantagens de 3% dos pontos que vão resolver. Quem diz sou eu, que entrei na Politécnica da USP há quase 35 anos, egresso de escola pública, o então Instituto de Educação Professor Ascendino Reis, sem cursinho e sem 3% de lambuja.