+De volta de um longo recesso Recesso deste blog, não de minha vida real, que fique bem entendido. Fiquei tanto tempo sem postar aqui que cheguei a considerar a possibilidade de descontinuar este brinquedo. No entanto, como ele é a plataforma de teste mais do que adequada para um sisteminha que estou escrevendo, o blogossaurus, vou continuar postando irregularmente. Muita coisa aconteceu entre o Natal e agora, comigo e com o mundo. Com o mundo as coisas não foram lá muito boas, fascistas mataram Benazir Bhutto, sejam os fanáticos religiosos, sejam os capangas de Musharraf, não merecem outro adjetivo: fascistas. Enquanto dois quenianos venciam a corrida de São Silvestre na Avenida Paulista, em seu país começava um conflito étnico que ainda está fazendo vítimas e que pode assumir as proporções do que aconteceu em Ruanda. O muldo vai mal. Mas, pelo menos, eu vou bem. Tirando uma gripe desgraçada que me vem perseguindo há três semanas, as coisas até que vão bem. A família reformulou a frota, vendemos dois carros velhos e compramos um novo. Natal e Ano Novo em família foram legais. Meu pai, aos 84, indo para 85 anos, fez uma viagem de navio desde a Itália até Santos. O véio se diverte.