+Existencialismo de botequim Micro peça do poeta, micro-dramaturgo e filósofo nas horas vagas Lao DanTong, da dinastia Ping.

Dramatis Personæ: Dois filósofos de botequim e Seu Manoel, dono do botequim.

Ato único, cena única, no botequim do Seu Manoel.
Filósofo 1
É, meu amigo, a vida é realmente um absurdo sem qualquer sentido ou propósito.
Filósofo 2
Pois é, Sartre já dizia...
Seu Manoel, interrompendo
O que os cavalheiros vão quereire?
Filósofo 1
Uma cerveja.
Filósofo 2
Para mim também, bem gelada.
Filósofo 1
Mas voltando à questão existencial, a vida é um absurdo, um equívoco...
Filósofo 2, saboreando a cerveja
Ahhh! é, mas ainda não inventaram nada melhor!