+Uma semana depois A cirurgia no ombro foi feita na segunda, dia 21, à tarde. Passada uma semana mais um dia estou com o braço esquerdo com um hematoma do tamanho do rio Amazonas (na escala adequada, claro). Ainda dói. Dói diferente do que doía antes da artroscopia, mas dói. E continuo tomando analgésicos a base de ópio (codeína). Não dão barato, mas perturbam bem a mente. O médico fez o favor de gravar as imagens da artroscopia em um DVD. Fui assistir, é impressionante. De repente aparece um monstro, realçado pela lente grande angular, ao estilo dos worms de Dune, morde um pedaço de alguma coisa, torce, puxa furiosamente, até que arranca. Música de fundo: Ó pedaço de mim, ó pedaço arrancado de mim... Uma cortina vermelha aparece, logo surge um imenso cano que a suga e uma luz fortíssima pisca várias vezes como o estroboscópio de uma disco surreal. Muito louco, mano! Agora é esperar os hematomas sumirem naturalmente. Quando alguém pergunta curioso o que são as manchas roxas, eu digo que andei brigando, que apanhei, mas bati também! E voltar a fisioterapia, que espero seja menos torturante do que era antes da cirurgia.