Alguns versos saem num jorro, como se fossem vomitados e tivessem vida própria, independente do poeta. Outros tem qeu ser gestados durente muito tempo, elaborados e reelaborados em muitas folhas de rascunho, mas no fim, mais cedo ou mais tarde, esses também avabarão por abandonar o poeta.